Seja para uso contínuo, seja para casos de emergência, a maioria dos brasileiros tem uma “farmacinha” em casa, não é mesmo? O problema é que nem sempre o armazenamento de medicamentos é feito da maneira correta, o que pode colocar em risco a eficácia do produto e a saúde de quem o utiliza.

Para não cometer esse tipo de erro, neste artigo vamos falar sobre a forma certa de guardar os remédios em casa, explicar o que é partir ou dividir um medicamento e se essa prática representa algum risco para a saúde do paciente. Então, se você quer saber mais sobre esse assunto, leia até o final!

Como fazer o armazenamento de medicamentos?

Quem guarda medicamentos em casa, em grande parte das vezes, opta por deixá-los na cozinha ou no banheiro em virtude da facilidade de acesso.

No entanto, esses lugares não oferecem as condições necessárias para que o medicamento não sofra nenhuma alteração nem perca o princípio ativo. Mas como fazer o armazenamento de medicamentos? Veja algumas dicas a seguir:

Não guarde na cozinha ou no banheiro

Como adiantamos, esses locais não são ideais para guardar medicações, pois a maioria dos produtos deve ficar longe de calor e umidade. Assim, como a cozinha pode ser muito quente devido à presença do fogão e o banheiro, úmido, armazenar os remédios nesses locais pode causar alterações físico-químicas que comprometem o tratamento.

Opte por locais secos e altos

Uma alternativa para o armazenamento é preferir armários localizados em outros pontos da casa, como quarto ou sala de jantar, por exemplo. Além disso, deve-se priorizar compartimentos que estejam fora do alcance de crianças, mas que, ao mesmo tempo, sejam acessíveis a idosos ou pessoas com pouca mobilidade.

Siga as orientações contidas na embalagem original

A melhor forma de fazer o armazenamento de medicamentos é mantê-los na embalagem original. Com isso, é possível evitar confusões entre os diversos tipos de remédios, o que também é um fator de risco.

Além do mais, nas caixas e embalagens originais há orientações adequadas para o armazenamento de cada tipo de remédio. Isso é importante, pois, além do calor e da umidade, alguns devem ficar longe da luz excessiva ou mesmo ser armazenados na geladeira ou freezer.

Dividir ou triturar medicamentos é seguro?

Agora que você já sabe algumas medidas para armazenamento de medicamentos, vamos falar de uma prática comum, mas que nem sempre é a mais segura: o fracionamento de comprimidos ou a sua trituração.

Algumas pessoas optam por dividir um comprimido ao meio para tomar uma dose menor, seja por orientação médica, seja pelo medo dos efeitos da medicação. O problema disso é que nem sempre a divisão é feita da maneira correta, o que faz com que o corpo não absorva a quantidade ideal do composto.

Outro risco é o armazenamento dessa metade em condições inapropriadas que podem invalidar o seu princípio ativo — esse processo pode ser ainda mais rápido fora da embalagem. Os únicos comprimidos que devem ser divididos são aqueles que têm uma linha central.

Outra prática inapropriada é triturar os comprimidos ou retirar o pó de dentro das cápsulas para facilitar a ingestão, sobretudo em idosos e crianças. Isso faz com que o medicamento sofra uma absorção diferente da recomendada para o organismo, o que pode prejudicar o tratamento.

É muito importante seguir corretamente as recomendações de armazenamento de medicamentos para garantir que eles tenham o efeito esperado e o tratamento seja feito com sucesso.

Se você quer saber mais dicas importantes sobre saúde, precisa conhecer 5 cuidados que evitam infecção urinária em idosos!

Escreva um comentário

Share This