Dedique-se ao seu idoso por inteiro. Ouça-o e esqueça o seu celular por algumas horas.

Se alguém quiser fazer por mim…/ Que faça agora…/ Me dê as flores e vida…”

O tempo é nosso bem maior, podemos recuperar tudo: família, dinheiro, saúde… mas o tempo, esse não volta atrás.

“Quando Eu Me Chamar Saudade”, uma das mais bonitas composições de Nelson Cavaquinho pode ser neste final de ano a porta-voz de milhares de idosos pelo Brasil afora, que vivem na solidão.

No Natal não há presente mais valioso para o idoso do que um pouco do seu tempo.

Doe o tempo necessário para fazê-lo feliz e a ‘recompensa’ virá como um relâmpago em sua vida em forma de gratidão.  Dê a sua atenção! Comece, agora, por seu familiar em casa!

A maior causa de sofrimentos nas pessoas idosas é a solidão, a sensação de não pertencimento, a perda das referências socais. Essa sensação, além de sofrida, leva à baixa imunidade que causa uma série de doenças.

A solidão e o abandono intensificam os sofrimentos de muitos idosos, somando-se a problemas de saúde, diminuição da autonomia e muitos outros sintomas.  Por isso, faça-lhe companhia por inteiro vivendo a troca do momento.  Doando um pouco do seu tempo ao idoso, quem ganha é você.

A pessoa idosa é uma biblioteca viva, dê seu tempo e ganhe sabedoria.

O melhor presente muitas vezes não está em nenhuma loja: o presente é você.

Escreva um comentário

Share This