Hoje, idoso em casa é a melhor recomendação para prevenção do novo Coronavírus . Mas, por favor, sem agressões de qualquer tipo ou em qualquer lugar por motivo algum.

Idosos nas ruas, nem sempre é falta de necessidade. Atenção ao encontrar com um deles, parte do grupo mais vulnerável ao Covid-19, que quer ainda mantém sua rotina.
Dê atenção, informação e contribua com o amor e afeto na luta para se prevenir da doença. Mas, claro, seja preciso e mantenha-se à distância permitida.

É uma febre ouvir ou ler “alertas” nas redes sociais sobre os idosos na rua, mas também “maus-tratos” aos idosos que circulam pelas ruas quando deveriam estar em casa no isolamento. Alguns agridem até com palavrões, quando o correto é se integrar à campanha de esclarecimento para essa faixa etária, que se inclui como principal grupo de risco.

Faço sempre, coro aos que reforçam o bom tratamento aos idosos em qualquer lugar, em qualquer época.

Se você encontrar com um idoso na rua não o maltrate com palavras. Muito menos lhe faça o absurdo da agressão física para fazer valer o isolamento e a quarentena.

Já pensou que há idosos seguindo em busca da vacinação? E para isso caminham por um grande período de tempo?

Já pensou que há muitos idosos que moram sozinhos? Não conseguem ficar em casa, saem para rua em busca de companhia.
Se não pensou, é bom refletir sobre as minhas interrogações.

Quem sabe assim podemos oferecer ao idoso amparo e não agressões de qualquer tipo.

#disqueidoso #contramaustratos
(21) 2334-5500 – segunda a sexta, das 10h às 16h.

Escreva um comentário

Share This