Ter filhos e exercer uma profissão é um desafio diário. É preciso muito jogo de cintura para aliar as tarefas profissionais às funções maternas e paternas. Muitos pais em algum momento se deparam com a necessidade de levar as crianças no trabalho e têm dúvidas se isso impacta na sua postura profissional.

Seria maravilhoso se o empregador permitisse que você levasse seu filho para o seu emprego, não é mesmo? É importante saber como lidar com essa situação e, para isso, veremos a seguir algumas dicas sobre o assunto. Vamos lá?

Devemos levar as crianças no trabalho?

Levar os filhos ao trabalho pode parecer a última opção em algumas situações, mas é preciso levar em consideração alguns pontos que podem pesar nessa decisão. Essa é uma ação extrema que deve ser evitada, pois pode acarretar algumas consequências negativas, tanto para os pequenos quanto para os pais.  

Ambientes adequados

Alguns ambientes são preparados para receber crianças, e esse é um ponto importante a ser considerado nesses momentos. Existem espaços não propícios como fábricas, agência funerária, hospitais, entre outros que parecem claramente não amigáveis à presença delas.

Contudo, mesmo ambientes menos óbvios podem não ser adequados para elas, como domicílios e casas de repouso. Nesses locais existem perigos ao alcance das mãozinhas, como produtos de higiene, limpeza ou remédios.

Quais os prejuízos às crianças?

Como citado, as crianças podem ser prejudicas em ambientes que não sejam corretamente preparados para recebê-las. É preciso levar em consideração a segurança delas diante dos riscos potenciais do local.  

Além disso, no local de atuação profissional dos pais, os filhos terão atenção limitada e, depois de algumas poucas horas, vão requerer atenção dos adultos. A criança não poderá mexer em nada do local, não tendo liberdade para as brincadeiras e aprendizados normais da idade, e isso gerará frustração e estresse.

Também há necessidade de ter alguns horários respeitados, como os relacionados às refeições e eventuais sonecas, o que se torna difícil de conseguir em meio à rotina laboral intensa. Todos esses fatores geram prejuízos no processo de desenvolvimento dos pequenos.

Quais os prejuízos aos pais?

A presença dos filhos pode prejudicar a atenção e a dedicação do profissional, colocando em risco seu desempenho. Nessa situação, o adulto é interrompido muitas vezes durante suas atividades e, ainda, tem atenção reduzida nas suas tarefas para poder vigiar a criança.

Riscos para a atividade profissional

Uma atividade simples pode se tornar complexa devido às constantes interrupções. A depender da função exercida, também há riscos pela falta de atenção.

Um profissional que trabalhe com saúde e cuidado de pessoas — como cuidador de idosos, por exemplo — pode perder o horário de alguns compromissos do paciente, como consultas e terapias, devido à atenção reduzida. Outro risco grave é perder o horário das medicações.

Riscos para a imagem profissional

A queda de desempenho provocada pela presença dos filhos no local também pode gerar uma má impressão nos empregadores, pois compromete a postura profissional e acarreta prejuízos no exercício da função.

Diante de alguns imprevistos, alguns empregadores acabam autorizando a permanência da criança no local sem, contudo, concordar inteiramente com isso, e apenas o fazem para evitar uma situação de mal-estar com o funcionário. Isso acaba estremecendo a relação entre patrão e empregado.

Dessa forma, levar as crianças no trabalho é prejudicial a elas e afeta a produtividade dos pais. Manter os filhos fora do ambiente profissional é uma questão de higiene mental, uma vez que só assim a pessoa conseguirá manter o foco em suas atividades, sem distrações.

É importante contar sempre com um plano b para aqueles dias em que seria necessário levá-las no seu emprego. Vale a pena manter o contato de uma babá substituta ou poder contar com vizinhos e parentes nessas situações.

Se você gostou das informações que trouxemos sobre a presença das crianças no ambiente de trabalho, compartilhe esse post com seus amigos nas suas redes sociais!

Escreva um comentário

Share This