Manter uma dieta equilibrada, rica em nutrientes, é fundamental para ter uma boa saúde, energia e disposição em qualquer pessoa. Cuidar da alimentação do idoso é ainda mais importante, uma vez que, quando envelhecemos, passamos por mudanças metabólicas, fisiológicas e motoras, necessitando ainda mais de boas refeições para ter mais qualidade de vida e um envelhecimento saudável.

Preparar a alimentação do idoso, é uma das funções de um cuidador. Por isso, neste artigo, vamos abordar a importância disso para a sua saúde, dar algumas dicas de receitas e, ainda, listar quais nutrientes não podem ficar de fora da dieta de uma pessoa idosa. Confira!

A importância de cuidar da alimentação do idoso

Durante o processo de envelhecimento e todas mudanças por ele proporcionadas, o idoso pode enfrentar problemas como perda do paladar, diminuição do olfato, dificuldade de enxergar ou, até mesmo, pegar os alimentos com a própria mão.

Essas mudanças acabam afetando a forma como ele vive o momento da refeição. Além disso, com a idade avançada, a saúde tende a ficar mais debilitada e, por isso, demanda mais cuidado com a escolha dos alimentos.

Dessa forma, é fundamental preparar alimentos nutritivos, de acordo com a necessidade do idoso e, ainda, procurar criar um clima agradável para que ele tenha prazer em fazer a refeição.

Dicas de receitas indicadas para idosos

Para despertar no idoso a vontade de se alimentar, é preciso que o cardápio seja, além de nutritivo, saboroso e atrativo. Por essa razão, separamos algumas dicas para incrementar suas refeições. Acompanhe!

Mingau de aveia

Você vai precisar de um copo de leite, duas colheres de aveia e até uma colher de açúcar (caso não haja restrições) para fazer uma porção. Leve todos os ingredientes ao fogo e deixe ferver por até 5 minutos.

Mingau de fubá

O mingau de fubá também deve ser feito com um copo de leite, uma colher de açúcar e duas colheres de fubá. Para consumir, a mistura deve ferver até estar completamente cozido, por cerca de 5 minutos.

Arroz colorido

A ideia desse prato é fazer com que os idosos comam legumes variados em uma única refeição. Na hora de preparar o arroz, acrescente cenoura, pimentão, vagem, brócolis ou qualquer legume que tenha em casa. Se quiser deixar ainda mais saboroso, inclua frango desfiado na preparação!

Gelatina de frutas

A gelatina pode ser usada como sobremesa ou como um lanche da tarde em dias quentes. Para que ela fique saudável, utilize gelatina em pó sem sabor, suco natural de sua preferência e acrescente pedaços de frutas variadas na receita.

Feijão rico em fibras

Uma opção para idosos com dificuldade em mastigar é fazer um feijão enriquecido com legumes. Para isso, você pode cozinhar, junto com o alimento, beterraba, cenoura ou chuchu, por exemplo, e bater tudo no liquidificador.

Nutrientes que não podem faltar na dieta

Para cuidar da alimentação do idoso, é importante estar atenta para que cada nutriente essencial seja ingerido na alimentação. Os principais elementos que não podem faltar nas refeições são:

  • carboidratos de boa qualidade para fornecer energia, que podem ser encontrados em pães e massas integrais;
  • proteína magra para manter a saúde dos músculos, disponível no frango, peixe, queijos, iogurtes etc.
  • gordura boa, que auxilia em diversas funções metabólicas. As principais fontes são azeite de oliva, castanhas, abacate, dentre outros;
  • vitaminas e sais minerais, responsáveis por diversas funções corporais e podem ser encontradas em frutas, verduras e legumes;
  • fibras para ajudar no trato gastrointestinal. São opções de fibras: aveia, feijão, legumes, frutas e verduras.

Na hora de pensar a alimentação dos idosos, é fundamental consultar um nutricionista que possa elaborar um cardápio de acordo com as necessidades específicas do paciente.

Se você quer entender mais sobre a qualidade de vida no paciente, leia nosso artigo sobre como os cuidadores podem prevenir a solidão na terceira idade.

Escreva um comentário

Share This