Vivemos um momento onde a tecnologia oferece tantas opções e oportunidades de mudanças de vida em todos os sentidos. Embora isso aconteça é muito comum sentirmos um vazio, desesperança, descontentamento, infelicidade. São tempos difíceis, que nem sempre as coisas acontecem como queremos.

Antes da pandemia, estávamos vivendo de forma corrida, não tínhamos tempo pra nada! Vivíamos ocupados com nossas tarefas do dia a dia.

De repente fomos “forçados a parar”, a pandemia nos parou. Começamos a ser um pouco mais reflexivos… a prioridade era sempre o outro!

Priorizar o outro nos faz ter baixa autoestima, nos trazendo tristeza constante, infelicidade, insatisfação, pessimismo, além da sensação de insuficiência, de nos sentirmos feios, pois não temos tempo pra nós mesmos. Abandonamos nossos sonhos e projetos, acumulamos lixo emocional.

É preciso saber dizer NÃO, quando não queremos fazer algo. Quando não nos amamos, não rompemos!
Ficamos estagnados, sem conseguir dar sequência aos nossos sonhos e projetos, pois o interno reflete no externo. A vida social para, não conseguimos lidar com o outro. O nosso físico e emocional reagem.

É preciso mudar!

Para que a mudança aconteça, precisamos reconhecer essa necessidade. Dizer “EU QUERO MUDAR!”.

Busque em si qualidades que todos nós temos, mesmo que não as vejamos. Como dizia minha avó, “não há bom sem defeitos e nem ruim sem qualidades”.

Comece a repetir todos os dias frases que te façam crer nessa verdade, EU SOU LINDA (O), EU SOU CAPAZ, EU SOU EXCELENTE PROFISSIONAL, EU SOU AMADA (O)!

Repita suas qualidades quantas vezes forem necessárias. Invista em você. Dê um passo em direção ao seu sonho. Informe-se sobre o que gosta. Faça cursos mesmo que seja online.

Movimente-se!

Cuide do seu corpo e da sua saúde mental. Faça caminhadas ou exercícios, o que estiver disponibilidade; ouça música, dance, cante. Dê-se um presente, faça um agrado em si mesmo – sempre que surgir um dinheiro, compre algo pra você, mesmo que seja simples. Coma o que está com vontade, passeie ao ar livre. Faça meditação – isso ajuda a nos conhecermos internamente, trazendo equilíbrio emocional, além de reduzir a ansiedade e irritabilidade, trazendo leveza para lidarmos com a nossa rotina.

Fazer sempre algo que nos faça sorrir contribui para superar os problemas. O riso nos auxilia a aliviar o estresse das situações diárias.

Conecte-se com pessoas alegres, faça programas alegres, Divirta-se mais! Respeite-se mais. Nos desrespeitamos quando deixamos de fazer o que queremos para fazer a vontade do outro. Limites foram feitos para serem estabelecidos!

Precisamos aprender a dizer NÃO!

Confiar em nós mesmos é uma dádiva. Buscar em nós o que tanto procuramos e esperamos do outro. Não se cobrar tanto. Perdoar-se todas as vezes que errar, afinal somos seres humanos, portanto, passíveis de erros. Aprender com os erros e evitar cometê-los novamente.

Desde criança, ouvimos que se subirmos na cadeira poderemos cair. Crescemos e esse medo nos persegue. Temos que ir em busca da mudança de comportamento, do novo. Para continuar você precisa de você por inteiro, por completo!

É preciso alimentar a força de vida, ressignificar a dor, renascer, se reinventar. Amor, equilíbrio emocional, respeito, são processos contínuos. Temos que acreditar que somos capazes e não ter medo de mudar.

Se não puder fazer tudo, faça tudo que puder. Mas faça!

Muito do que escrevi, está baseado em minhas vivências. E posso garantir, eu estou em constante processo de mudança! Não quero parar!

Marta Santos – Assistente Social

Se precisar de alguma informação, entre em contato pelo Whatsapp. 

× Fale com a Dila!