Nos idosos a Depressão pode ser confundida com demência.

Conheça os sinais e fale com o médico

Depressão é uma doença que tem aumentado significantemente em todo o mundo. Atinge pessoas de qualquer idade, raça, classe social, é uma doença bem democrática!

O envelhecimento é um dos fatores de risco para desenvolver a depressão, e tanto os sintomas quanto os tratamentos são diferentes na pessoa idosa

Hoje temos uma porcentagem alta de idosos deprimidos, e a prospecção é que a doença aumente muito no futuro próximo.

Valmari Cristina Aranha, psicóloga do Hospital das Clínicas (USP)

Apesar de sabermos que os sintomas de depressão nos idosos são mais diversificados do que nos mais jovens, o diagnóstico dá-se através da identificação de 5 ou mais dos sintomas abaixo acontecendo durante 2 semanas ou mais

  1. Humor depressivo durante a maior parte do dia, indicado por relato subjetivo ou observação de terceiros;
    Diminuição importante do interesse ou prazer em atividades antes prazerosas;
    3. Alteração de peso e de apetite;
    4. Insônia ou aumento do sono;
    5. Fadiga ou perda de energia, agitação ou retardo psicomotor (capacidades cognitivas mais lentas), observado necessariamente por terceiros;
    6. Sentimentos de menos-valia, culpa excessiva e inapropriada, “complexo de perseguição” ou medo excessivo de doenças graves;
    7. Diminuição da capacidade de concentração ou indecisão;
    8. Pensamentos recorrentes de morte, ideação suicida;

Caso seu familiar apresente alguns desses sintomas, fale com o geriatra imediatamente. A depressão em idosos pode levar à demência.

Lembre-se: a depressão é uma doença e como tal deve ser tratada em qualquer idade. Não dê ouvidos a conselhos do tipo: “ só depende de você” ou “taça um origami”. Se for o caso o médico especialista irá recomendar

Os sintomas causam sofrimento significativo ou prejuízo ocupacional, social ou em outras áreas importantes de funcionamento.

Outros fatores que podem induzir à Depressão são:  Perdas (por morte de amigos, cônjuge e pela saída dos filhos da casa), diminuição dos recursos financeiros (aposentadoria por exemplo), diminuição das funções sociais com isolamento, diminuição da independência (diminuição da saúde e mobilidade), diminuição de suportes sociais ou a diminuição das capacidades cognitivas.

Atenção: assim que diagnosticado, o paciente deve ser tratado por um médico. A simples remoção do fator indutor ou de elementos que possam ter causado a doença não trará a cura ao doente!

Depressão sem tratamento pode levar a sintomas de demência!

 

Share This