Ouça música! Se der vontade de dançar…

“Dance bem/ Dance mal/ Dance sem parar/ Dance bem/ Dance até/ Sem saber dançar…”

Pode ser na pista de dança disco, no salão de festas, em casa ou em uma aula guiada pelo por um professor fera.

Pode ser ao som de samba, tango, rock e até rap ou funk. Por que não?

Junto, separado ou tudo junto e misturado a dança faz muito bem ao idoso. E a você?

A dança me aquece! Ela transforma e transborda de energia meu corpo. Aprendo passos e sigo a música no tempo certo para o meu bem-estar durante meus anos de existência.

Penso no envelhecer mais saudável e com muito menos sofrimento. E a dança é meu pit stop para recarregar a bateria de um dia corrido. Atarefado.

Uma parada para aprender os novos ritmos da vida, literalmente.

Você me dá o prazer de uma dança?

Opa! Você me acompanha nessa reflexão?

Cada vez mais tenho a certeza de que vou dançar até meus dias bem velhinha. São muitos os benéficos da dança para o idoso, porque com as várias mudanças pelo avanço da idade surgem nele algumas limitações.

Não gosto da palavra “limitação”, mas ela surge em nosso corpo sem a prevenção com atividades físicas – por exemplo, a dança. Por isso, é importante continuar a estimular a pessoa idosa a se adaptar a um novo estilo de vida, com práticas que tornam essa fase das transformações do corpo mais agradável.

E a dança é uma ótima alternativa física para todos, ressaltando ainda mais sua prática na terceira idade.  Seus benefícios são inúmeros, mas no idoso são maiores e contribuem a longevidade com a prática regularmente. Fique por dentro de alguns benefícios da dança na terceira idade:

  • Reabilitação de movimentos.
  • Mais equilíbrio e agilidade e ganho muscular.
  • Melhor coordenação motora.
  • Mais autoestima e convívio social.
  • Promoção do bem-estar físico e emocional.
  • Estímulo à memória.

Se precisar de alguma informação, entre em contato pelo Whatsapp. 

× Fale com a Dila!