Para entender a Medicina Tradicional Oriental (MTO), precisamos abrir um pouco mais o nosso olhar, alcançando os países do Oriente Antigo como a China, a Coreia, a Índia, o Egito e o Japão. Culturas detentoras de conhecimentos milenares sobre as Ciências do Universo. Na cultura desses países não falamos em doenças, mas em desequilíbrios energéticos no corpo físico da pessoa.

Vejamos a manifestação chamada de “dor de cabeça” ao visitarmos um posto de saúde ou a emergência de um hospital. De forma prática o problema seria resolvido com a indicação de uma determinada fórmula química e que resulte no alívio para essa dor. Se a dor desaparecer, problema resolvido. Se a dor voltar e se transformar em algo recorrente, será necessária uma pesquisa mais apurada.

As Medicinas Orientais buscam a origem do desequilíbrio, algo além de observar as manifestações daquela suposta doença. A mesma “dor de cabeça” iniciará vários questionamentos no intuito de verificar o que pode ter ocasionado aquele desconforto. De forma ainda mais clara, uma dor de cabeça pode ter várias origens, como por exemplo, um paciente mal alimentado, uma sinusite, uma síndrome gripal, uma questão emocional ou até um caso mais grave, como um tumor. Para cada uma dessas patologias ocidentais, poderá existir um tratamento diferenciado, pois enfermos que tenham a mesmas sintomatologias, poderão ainda receber tratamentos diferenciados.

Ao contrário do que muitos imaginam, a acupuntura não se resume a técnicas para livrar o paciente da dor física. De fato, a dor tem um papel essencial, pois indica  existir alguma desarmonia naquele organismo. Como se diz, o corpo fala, mas se nada for feito, com certeza passará a gritar, transformando um desequilíbrio em fortes patologias, físicas, emocionais ou ambas.

Em vários distúrbios o corpo humano fala através de sinais e sintomas e por isso o Terapeuta experiente, com uma visão peculiar, identificará sua origem e indicará a forma correta de tratamento. De certo que as crises devem ser tratadas com as devidas providências, mas, sem que o corpo seja “calado”, sempre que possível.

Alberto Perez – Terapias e Curas

Acupunturista

Cel/Zap: (21) 98066-1339

Atendimento diferenciado, direcionado ao Bem-Estar do idoso.

Escreva um comentário

Share This