Categoria

Relaxamento

Categoria

A importância da Anamnese

Um dos itens fundamentais para a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a Anamnese, nos dias atuais, tem sido negligenciada. Essa ferramenta é parte de um todo e não somente um protocolo a ser seguido, com caráter decisivo para um diagnóstico correto e um tratamento eficaz. A entrevista realizada pelo profissional se inicia na observação dos sintomas indicados pelo paciente, onde são procuradas desarmonias, numa avaliação de análise energética. O intuito será verificar se existem desarmonias ou hábitos que poderão ser modificados, como parte do tratamento. Na verdade, tudo que é falado será considerado como informação relevante. Na MTC existem diferentes formas para a identificação dos problemas existentes, mas nesse texto abordaremos a forma mais clássica, com mais de 3000 anos de história. Os Antigos Chineses identificaram e mapearam 12 órgãos e vísceras, que controlam e regulam as funções do corpo humano. Por essa observação, conseguiam identificar doenças, sintomas, dores, desconfortos,…

O Caminho do Relaxamento

Quando os pontos de acupuntura são estimulados, a mente se acalma e são observadas sensações de bem-estar e relaxamento muscular. Nesse estado o corpo está vivenciando o aumento do fluxo sanguíneo e a liberação de estagnações que impedem a livre movimentação de energia, ou seja, a verdadeira força motriz para a transformação dos diferentes estados que acontecem no corpo humano, como por exemplo a gradual diminuição de uma inflamação ou de um processo infeccioso. Na verdade, quando o corpo é agredido por um fator interno ou externo, sua capacidade natural de cura é prejudicada. São aqueles momentos em que nos sentimos estranhos ou falamos que vamos adoecer. Na prática, por meio das técnicas da Medicina Tradicional Chinesa, o acupunturista objetiva o reequilíbrio energético, promovendo o relaxamento muscular, onde os vasos sanguíneos estão relaxados e liberados de acúmulos de sangue de má qualidade. Existem várias teorias sobre como esse estímulo pode…