Categoria

Importante

Categoria

Proteção aos idosos!

Hoje, idoso em casa é a melhor recomendação para prevenção do novo Coronavírus . Mas, por favor, sem agressões de qualquer tipo ou em qualquer lugar por motivo algum. Idosos nas ruas, nem sempre é falta de necessidade. Atenção ao encontrar com um deles, parte do grupo mais vulnerável ao Covid-19, que quer ainda mantém sua rotina. Dê atenção, informação e contribua com o amor e afeto na luta para se prevenir da doença. Mas, claro, seja preciso e mantenha-se à distância permitida. É uma febre ouvir ou ler “alertas” nas redes sociais sobre os idosos na rua, mas também “maus-tratos” aos idosos que circulam pelas ruas quando deveriam estar em casa no isolamento. Alguns agridem até com palavrões, quando o correto é se integrar à campanha de esclarecimento para essa faixa etária, que se inclui como principal grupo de risco. Faço sempre, coro aos que reforçam o bom tratamento…

Suicídio: vamos falar sobre o assunto?

É preciso ficar em alerta com o tema, principalmente, quem cuida de idosos O significado do termo suicídio tem origem no latim, na junção das palavras sui (si mesmo) e caederes (ação de matar), ou seja, é um ato que consiste em pôr fim intencionalmente à própria vida. Se comete o suicídio por um excessivo grau de sofrimento causado por vários fatores. O sofrimento que a pessoa apresenta pode ser proveniente de algum transtorno afetivo, como em quadros de psicose aguda ou depressão delirante. Ela quer acabar com a dor e angústia que vivencia, e não com a vida em si. Essa aflição vem de conflitos intrapsíquicos que perturbam excessivamente quem só consegue ver a morte como recurso. Os motivos são diversos: alcoolismo, esquizofrenia; questões sociodemográficas, ligadas ao isolamento social; psicológicos, como perdas recentes; e condições clínicas incapacitantes, como lesões desfigurantes, dor crônica, neoplasias malignas. No entanto, esses aspectos não…

Lesão por Pressão em idosos: o que é e como prevenir

A nossa pele é dividida por três camadas, sendo elas, epiderme, derme e hipoderme. Uma das suas principais funções é conservar a temperatura corporal e proteger todo o interior do corpo. Por isso, sofre com impactos, cisalhamentos e pressão externa. No idoso, a pele é mais frágil, ressecada, e tem perda de elasticidade pelo enfraquecimento, que pode ser dividido em “envelhecimento extrínseco” e “envelhecimento intrínseco”. O primeiro acontece por fatores externos como exposição ao sol, uso de álcool e drogas e o segundo é com o avanço da idade. À medida que os anos passam, a pele envelhece. Por esse motivo, o idoso com deficiência de mobilidade tem mais chances de desenvolver a Lesão por Pressão (LPP). A LPP ocorre quando há uma pressão entre o tecido e uma superfície dura, causando morte tecidual, geralmente localizada em regiões de maior proeminência óssea, podendo ser porta de entrada para infecções.…

Entenda um pouco sobre a descoberta e o impacto do Coronavírus na rotina da nossa vida

O novo coronavírus foi descoberto no fim de dezembro de 2019 após casos registrados na China. Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave, identificada em 2002, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio, identificada em 2012. Como o novo coronavírus é transmitido? As investigações sobre as formas de transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, está ocorrendo a contaminação por gotículas respiratórias ou contato pessoal. Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada. Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o novo coronavírus se espalha de pessoa para…

A relação dos animais com idosos

Proteção aos animais é um ato consciente do ser humano civilizado. A relação dos animais com os idosos indica vida saudável na terceira idade. Se o cão é o melhor amigo do homem, nada é comprovado, mas as pesquisas alertam que a presença de animais ao lado dos idosos auxilia a diminuir a depressão na terceira idade. Ao passear ou brincar com seu animal de estimação ou ao realizar cuidados para mantê-lo saudável, por exemplo, o idoso melhora a sua condição de vida. Por isso, a causa de proteção aos animais é mais nobre do que se pensa e é preciso sempre ser discutida ampliando o número de seus adeptos, incluindo os idosos. Mas é importante conscientizar a população cada vez mais. Principalmente crianças e jovens, a renovação do pensamento humano no mundo. Maus-tratos contra animais? Não seja conivente. Denuncie! Os animais são seres sencientes. Eles sentem amor, medo e…

Ingestão Hídrica em Idosos

A água é um componente essencial para o corpo humano, uma vez que todas as nossas células precisam dela para manter seu funcionamento adequado. A água contribui para absorção de nutrientes, faz parte do volume de sangue e urina e auxilia na manutenção da temperatura corporal, além de participar de outras funções e de inúmeras reações no nosso corpo. Nos períodos mais frios do ano, a ingestão hídrica precisa ter ainda mais atenção, pois é quando geralmente há maior negligência desse consumo. Isso acontece, por esquecimento devido a ausência de sede, que é muito comum nesses períodos e com maior freqüência no público idoso. Em idosos, o consumo de água precisa de um cuidado especial. Esse público está mais vulnerável à desidratação devido à presença de doenças, ausência de sede e também pelo fato de que, em seu corpo, a composição de água é menor, quando comparada as…

Entendendo a Síndrome do Climatério

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, climatério é a fase da evolução biológica da mulher compreendida entre o fim da fase reprodutiva até o início da senilidade. É quando ocorre a menopausa, após a última menstruação considerada, num período de doze meses consecutivos de amenorreia. Estudos demonstram que a diminuição do estrogênio ocasiona a diminuição do nível de serotonina circulante. Na medicina Ocidental os níveis normais de serotonina podem ser alcançados por meio de tratamento hormonal, uma verdadeira “bomba hormonal” e que pode ser um grande problema para a maioria das mulheres. Sintomas da Síndrome do Climatério, origens: Deficiência estrogênica e progestagênica, Envelhecimento. Sintomas da Síndrome do Climatério, manifestações: Neurogênicas: Ondas de calor, Calafrios, Palpitações, Cefaleia, Tonturas, Parestesias, Insônia, Falta de memória, Fadiga. Psicongênicas: Depressão, Ansiedade, Irritabilidade e Diminuição da libido. Metabólicas: Osteoporose, Aterosclerose Mamárias: Mastalgia, Mastodinia Urogenitais: Secura vaginal, Dispareunia, Prurido vulvar, Corrimento, Sangramento uterino disfuncional,…

Doença sexualmente transmissível em idosos?

Sim. Mas quando se trata de um tema como “Doença Sexualmente Transmissível” não é previsto que o grupo de idosos se encaixe nesse quadro. Pensar desta forma nada mais é que um ato de preconceito, tanto da sociedade, quanto do próprio idoso que não busca orientações sobre a sexualidade por medo do julgamento. A sexualidade na velhice ainda é um assunto pouco discutido no campo da saúde. E também é pouco percebido e entendido pela sociedade, pelos próprios idosos e pelos profissionais de saúde. Existem diversas doenças sexualmente transmissíveis que podem afetar o idoso, assim como pessoas de várias idades. Basta ter a vida sexual ativa, porém é preciso destacar o cuidado com a contaminação com o HIV, vírus da AIDS. “O aumento do número de idosos vivendo com HIV/ AIDS no Brasil e em outros países mostra a necessidade e importância dos profissionais de saúde ‘reolharem’ para sua atuação,…