Categoria

Acupuntura

Categoria

A importância da Anamnese

Um dos itens fundamentais para a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a Anamnese, nos dias atuais, tem sido negligenciada. Essa ferramenta é parte de um todo e não somente um protocolo a ser seguido, com caráter decisivo para um diagnóstico correto e um tratamento eficaz. A entrevista realizada pelo profissional se inicia na observação dos sintomas indicados pelo paciente, onde são procuradas desarmonias, numa avaliação de análise energética. O intuito será verificar se existem desarmonias ou hábitos que poderão ser modificados, como parte do tratamento. Na verdade, tudo que é falado será considerado como informação relevante. Na MTC existem diferentes formas para a identificação dos problemas existentes, mas nesse texto abordaremos a forma mais clássica, com mais de 3000 anos de história. Os Antigos Chineses identificaram e mapearam 12 órgãos e vísceras, que controlam e regulam as funções do corpo humano. Por essa observação, conseguiam identificar doenças, sintomas, dores, desconfortos,…

Conhecendo a Acupuntura – Parte 3

Na Medicina Tradicional Oriental, tudo tem importância e um significado, até mesmo a ausência de informação. Nela, encontramos ciclos que se repetem constantemente, como o fluxo do biorrítimo que é medido em intervalos de 2 horas para as fases de atividades do Sistema de Canais energéticos. Os canais de energia têm a função de comunicação do Interior com o Exterior, com ligação direta entre os órgãos internos, o sangue e a parte somática, com o intuito de promover o equilíbrio da circulação. Os pontos de acupuntura são como pontos de conexão à distância para acesso aos órgão e vísceras, de forma que consigamos atuar, aquecer, esfriar, circular energia mais rapidamente ou lentamente, retirar ou colocar energia no sistema. A medicina oriental possui um diferencial, pois além de possuir uma grande eficácia para a maioria das queixas, de fato, algumas delas nem são diagnosticadas ou tratadas pela medicina ocidental. Por exemplo,…

Entendendo a Síndrome do Climatério

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, climatério é a fase da evolução biológica da mulher compreendida entre o fim da fase reprodutiva até o início da senilidade. É quando ocorre a menopausa, após a última menstruação considerada, num período de doze meses consecutivos de amenorreia. Estudos demonstram que a diminuição do estrogênio ocasiona a diminuição do nível de serotonina circulante. Na medicina Ocidental os níveis normais de serotonina podem ser alcançados por meio de tratamento hormonal, uma verdadeira “bomba hormonal” e que pode ser um grande problema para a maioria das mulheres. Sintomas da Síndrome do Climatério, origens: Deficiência estrogênica e progestagênica, Envelhecimento. Sintomas da Síndrome do Climatério, manifestações: Neurogênicas: Ondas de calor, Calafrios, Palpitações, Cefaleia, Tonturas, Parestesias, Insônia, Falta de memória, Fadiga. Psicongênicas: Depressão, Ansiedade, Irritabilidade e Diminuição da libido. Metabólicas: Osteoporose, Aterosclerose Mamárias: Mastalgia, Mastodinia Urogenitais: Secura vaginal, Dispareunia, Prurido vulvar, Corrimento, Sangramento uterino disfuncional,…

O Caminho do Relaxamento

Quando os pontos de acupuntura são estimulados, a mente se acalma e são observadas sensações de bem-estar e relaxamento muscular. Nesse estado o corpo está vivenciando o aumento do fluxo sanguíneo e a liberação de estagnações que impedem a livre movimentação de energia, ou seja, a verdadeira força motriz para a transformação dos diferentes estados que acontecem no corpo humano, como por exemplo a gradual diminuição de uma inflamação ou de um processo infeccioso. Na verdade, quando o corpo é agredido por um fator interno ou externo, sua capacidade natural de cura é prejudicada. São aqueles momentos em que nos sentimos estranhos ou falamos que vamos adoecer. Na prática, por meio das técnicas da Medicina Tradicional Chinesa, o acupunturista objetiva o reequilíbrio energético, promovendo o relaxamento muscular, onde os vasos sanguíneos estão relaxados e liberados de acúmulos de sangue de má qualidade. Existem várias teorias sobre como esse estímulo pode…

Conhecendo a Acupuntura. Parte 2

Para entender a Medicina Tradicional Oriental (MTO), precisamos abrir um pouco mais o nosso olhar, alcançando os países do Oriente Antigo como a China, a Coreia, a Índia, o Egito e o Japão. Culturas detentoras de conhecimentos milenares sobre as Ciências do Universo. Na cultura desses países não falamos em doenças, mas em desequilíbrios energéticos no corpo físico da pessoa. Vejamos a manifestação chamada de “dor de cabeça” ao visitarmos um posto de saúde ou a emergência de um hospital. De forma prática o problema seria resolvido com a indicação de uma determinada fórmula química e que resulte no alívio para essa dor. Se a dor desaparecer, problema resolvido. Se a dor voltar e se transformar em algo recorrente, será necessária uma pesquisa mais apurada. As Medicinas Orientais buscam a origem do desequilíbrio, algo além de observar as manifestações daquela suposta doença. A mesma “dor de cabeça” iniciará vários questionamentos…

As disfunções da Tireoide

A glândula tireoide se localiza no pescoço e tem a função de regulação hormonal. Responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina), ajuda na regulação de vários órgãos importantes e fundamentais para o bem estar do paciente, como cérebro, coração, fígado e rins. A disfunção dessa glândula é chamada de Hipertireodismo ou Hipotireodismo. No Hiper, a tireoide tem um aumento na produção dos hormônios e no Hipo, uma queda nessa produção hormonal. SINTOMAS NA DISFUNÇÃO DA TIREOIDE HIPERtireoidismo HIPOtireoidismo Perda de peso inesperada Ganho de peso inexplicável Batimentos cardíacos rápidos ou irregulares Batimentos cardíacos lentos Sudorese e irritabilidade excessivas Pele seca, descamação e rugosidade Olhos inchados Olhos inchados Fadiga, fome excessiva e intolerância ao calor Fadiga e sensibilidade ao frio Dificuldade para adormecer ou insônia Ronco ou sonolência Mudanças de humor ou nervosismo Depressão, difusão sexual e letargia Menstruação irregular Menstruação irregular Diarreia e tremor Constipação…

Conhecendo a Acupuntura. Parte 1

Num sentido estrito, a Acupuntura, ou o uso terapêutico pelo uso da agulha, compreende a prática exercida por pessoas especificamente treinadas na arte de entender o funcionamento do corpo energético, segundo a Medicina Tradicional Chinesa, herança de uma cultura e de um povo com mais de 5.000 anos de história. Na verdade, os acupunturistas utilizam uma variedade de ferramentas e técnicas, desde as agulhas descartáveis até aparelhos de Eletroacupuntura e Lasers. Isso abrange técnicas como a moxabustão, uma terapia de calor aplicada nos pontos de acupuntura causando o alívio de dores e eliminando as estagnações energéticas. A Ventosaterapia, que é o estímulo de sucção, de forma bem específica para determinadas patologias. A Ariculoterapia, pela análise dos pontos de correspondência no corpo humano. E as técnicas de relaxamento, com o intuito de promover a cura física e espiritual. Perguntas frequentes sobre Acupuntura: Como entender a Acupuntura? Seus princípios estão baseados na…

× Fale com a Dila!