De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), quatro em cada dez pessoas não têm sono de boa qualidade. O sono ajuda nas principais funções restauradoras do corpo, como o reparo dos tecidos, o crescimento muscular e a síntese de proteínas.

É importante dormir bem em qualquer faixa etária, mas na terceira idade o sono é palavra de ordem.  Cada vez maisvem sendo comprovado que o descanso da noite é bom para a saúde e pode ajudar a aumentar a longevidade.

Durante o sono das crianças e adolescentes ocorre o desenvolvimento intelectual e cognitivo, além da liberação do hormônio do crescimento. Ele contribui para o melhor desenvolvimento físico e emocional de todos.

Já o idoso, não consegue manter pelo menos 8 horas diárias de sono e acaba acordando no meio da noite diversas vezes. Nessa idade é preciso dormir bem para diminuir a possibilidade da falta de memória ou não ocasionar doenças musculares e ósseas, que chegam em nossas vidas com a constante ausência de boas horas de sono.

Uma noite mal dormida dá chances de sérios problemas ao corpo que precisa repor energias e regular o metabolismo. A importância de uma boa noite de sono fica estampada no nosso rosto já ao acordar sem aquelas horas de repouso que os especialistas indicam.

Raj Dasgupta, em entrevista no ano passado para a CNN Brasil, fala com propriedade sobre o assunto. Ele é professor assistente de medicina clínica na divisão de medicina pulmonar, cuidados intensivos e medicina do sono na Keck School of Medicine da University of Southern California:

“As necessidades de sono são muito individualizadas, diz ele, mas a recomendação geral – o ideal – é dormir de sete a nove horas por noite.”


Qual é a importância do sono?*

O sono tem uma série de funções e é crucial para manter nosso organismo funcionando de forma adequada. Assim, ele mantém o equilíbrio psíquico, emocional e metabólico e restabelece a disposição para fazer as atividades do dia a dia.

Também tem grande relevância no humor, pois uma baixa qualidade do sono gera estresse e irritabilidade. Logo, a pessoa que não dorme bem pode apresentar sinais de cansaço, ansiedade, falta de disposição e até mesmo nervosismo.

Dormir mal e pouco durante a noite influencia a saúde e contribui para o surgimento de doenças como diabetes, alterações no sistema imunológico e problemas psicológicos. Ter um sono regulado e de qualidade gera impactos na rotina e é um assunto que merece ser considerado.


Como dormir bem?*

Alguns aspectos ajudam a ter mais qualidade no sono e podem auxiliar a dormir melhor. Uma maneira de fazer isso é por meio do relaxamento, já que é necessário aprender a descansar e relaxar o corpo e a mente para conseguir ter uma noite de sono melhor.

Sabemos que períodos de festas contribuem para diminuir o horário disponível para dormir. O sono no carnaval e em outras datas comemorativas, como o Natal e o Ano Novo, também precisa ser considerado, a fim de evitar o cansaço nas férias e nos feriados.

Outro aspecto é analisar a quantidade de horas de sono. É preciso levar em conta a idade para entender qual é a recomendação médica em cada caso. Por exemplo, o sono do bebê conta com uma necessidade específica que é importante para seu desenvolvimento.

No entanto, em média, é indicado dormir entre 6 e 8 horas se você deseja descansar adequadamente e permanecer descansado no dia seguinte.

Além disso, há fatores que ajudam a descansar melhor, tais como:

  • manter uma dieta leve no período noturno;
  • criar uma rotina regular e fixar um horário para dormir;
  • ter um ambiente adequado e que ajude no sono;
  • evitar pensar em problemas ou preocupações do dia a dia;
  • manter uma temperatura agradável no local.

Essas são algumas dicas que podem transformar seu sono e melhorar a qualidade dele em sua rotina. Afinal, dormir melhor está relacionado a relaxar e adormecer bem. Investir em técnicas que ajudam nesse sentido é uma forma de aproveitar melhor as horas de sono.

*Hospital Einstein, São Paulo


Em outra matéria da CNN, o cardiologista Roberto Kalil explica “Como vivenciar a terceira idade com saúde e disposição”. Veja abaixo.

CNN Sinais Vitais: Como vivenciar a terceira idade com saúde e disposição

Se precisar de alguma informação, entre em contato pelo Whatsapp. 

× Fale com a Dila!